Facebook
Twitter
Twitter
Google +
Home  |  Quem Somos  |  Editoriais  |  Classificados  |  Clube do Assinante  |  Fale Conosco
Ed. 445 de 16 de janeiro
Publicidade legal
21/12/2016 às 12:41
AESP e Prefeitura decidem não realizar Carnaval mesmo com repasse de R$ 300 mil para escolas

Foto: Prefeitura Municipal de Paranaguá

Depois de cinco datas definidas e canceladas pela Associação das Escolas de Samba de Paranaguá (AESP) e prefeitura de Paranaguá, o presidente da AESP, Julio Cezar Mariano e o prefeito Edison de Oliveira Kersten (PMDB) cancelaram definitivamente a realização do Carnaval de 2016 no município.

É o que informa nota da entidade carnavalesca postada em sua fanpage nas redes sociais assinada pelo seu presidente.

De acordo com a AESP, a reunião aconteceu nesta terça-feira (20) às 17 horas na prefeitura e definiu que o Carnaval ocorrerá somente em fevereiro de 2017.
 

Participaram do encontro a Procuradoria Jurídica, Secretaria de Governo, Fundação Municipal de Turismo (FUMTUR), AESP e as agremiações União da Ilha, Acadêmicos do Litoral, Filhos da Gaviões, Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, Ponta do Caju, Leão da Estradinha e Filhos do Cartolas.

Segundo o presidente Julio Mariano, ficou definido ainda as formas jurídicas, de ambas as partes, para justificar a não realização do Carnaval 2016 aos órgãos de fiscalização, por conta da prestação de conta dos recursos públicos.

Vale destacar que ao longo do ano, AESP e prefeitura definiram cinco datas para o desfile das escolas de samba da Avenida Maximiano da Fonseca.

A primeira data foi para o dia definido pelo calendário nacional, 06 e 07 de fevereiro, 29 de julho, 10 e 11 de setembro, 03 e 31 de dezembro, todas de comum acordo entre a entidade e o Poder Público. Todas elas foram canceladas por diferentes motivos.

Entretanto, a polêmica da não realização foi levantada em discussão na Câmara Municipal e redes sociais diante do repasse de recursos públicos feito às escolas de samba em dezembro de 2015 no valor de R$ 300 mil, além dos custos de realização de eventos como Grito de Carnaval e escolha do Cortejo Real, ainda em dezembro do ano passado. Leia abaixo o enredo deste samba.


Foto:Prefeitura Municipal de Paranaguá

Escolas prometem fazer o carnaval 2016 mais bonito

No dia 19 de novembro a prefeitura estampou em seu site, a reportagem onde prometia fazer um carnaval mais bonito. Para isso, o prefeito Kersten anunciou que cada agremiação receberia R$ 50 mil para fazer o Carnaval 2016. O valor foi 11% maior que o recebido em 2015, que havia sido R$ 45 mil. O anúncio foi feito um dia antes da reportagem na Sala de Reuniões do Palácio São José, sede da Prefeitura de Paranaguá.

Além dos recursos, as seis escolas receberam ainda outros apoios, como gravação dos sambas de enredo, abadás, transporte para São Paulo e apoio de caminhão para carregar material até o local do desfile. Tudo isso com recursos públicos que não foram anunciados o seu montante.

Nesta reunião as escolas informaram os temas que iriam para Avenida do Samba. A Leão da Estradinha trabalharia com o Barreado, a Filhos da Gaviões levariam a história da cantora Clara Nunes, a Acadêmicos do Litoral abordaria o tema “Em busca do Ouro de Paranaguá, a Ponta do Caju faria uma homenagem a Ciro Matoso, e a União da Ilha discutiria a “Ilha da Magia”. Na época, a Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa não havia definido o tema.


Foto:Prefeitura Municipal de Paranaguá

Grito de Carnaval: Novo gasto, após o repasse de R$ 300 mil

No dia 4 de dezembro de 2015, nova reportagem no site da prefeitura anunciou a realização do Grito de Carnaval, onde ocorreu a escolha do Cortejo Real, com shows musicais, sambas de enredos das escolas de samba que participariam do Carnaval. Mais gastos de recursos públicos na Folia de Momo.

As escolas também faturam com o evento na venda de ingressos pelo valor de R$ 20. O Grito do Carnaval aconteceu na Gloss Music Hall, a partir de 21h, e teve diversas atrações, entre elas a abertura feita com a Banda Ocasião e o encerramento com a Banda Imaginação.
 

Cortejo Real do Carnaval: novo gasto

Dez dias após, sai nova reportagem no site da prefeitura que anunciou a eleição do Cortejo Real do Carnaval 2016, com mais gastos de recursos públicos para coroação de Anatana Cristina como Rainha do Carnaval – representante da Escola de samba União Da Ilha Valadares- 1ª Princesa - Fernanda Scotch - Unidos da Ponta do Caju -2ª Princesa - Giovana Silva - Leão da Estradinha e do Rei Momo - Ademilson Cezar Dos Santos Souza.

 

Foto:Prefeitura Municipal de Paranaguá

Prefeito nega pedido de cancelamento do Carnaval

Com o avanço da dengue na cidade a vitimas da doença, o vereador Arnaldo Maranhão (PSB) protocolou o pedido de cancelamento do Carnaval que, a princípio, foi negado pelo prefeito Kersten numa nota oficial publicada dia 7 de janeiro deste ano. Nela o prefeito Edison defendeu haver recursos suficientes para ações de combate à dengue e que não haveria necessidade de cancelar desfiles das escolas de samba, uma vez que as escolas de sambas já haviam recebido a verba necessária. Disse ainda que o Carnaval seria usado para aumentar conscientização da população sobre o problema e que várias ações estavam sendo realizadas para combater a dengue na cidade

Foto:Prefeitura Municipal de Paranaguá

Prefeito suspense o carnaval e cancela 1ª data

Quatro dias após a nota oficial onde defendia a realização do Carnaval, o prefeito Kersten suspende o Carnaval e Banho à Fantasia em virtude da dengue e a primeira data caia.

A decisão foi tomada em conjunto com FUMTUR, presidentes das escolas de samba e organizadores do Banho, atendendo sugestão do vereador Maranhão. Na época, o prefeito sugeriu que os festejos fossem feitos em julho, próximo ao aniversário da cidade no dia 29 de julho.
 

Marcada segunda data em setembro para o desfile

No dia 07 de junho nova reportagem no site da prefeitura traz nova data para o Carnaval, mais uma vez, definida em comum acordo entre AESP e Prefeitura. Uma reunião entre sete escolas de samba definiu os dois dias para a folia, desta vez, nos dias 10 e 11 de setembro. Cai a segunda data marcada para o dia 29 de julho.
 

Sem explicação vem a terceira data, início de dezembro

No dia 04 de novembro, sem explicar os motivos pelo quais o Carnaval não ocorreu em setembro, novamente AESP e Prefeitura definem nova data para realização do Carnaval, desta vez o mês é dezembro, dia 3. Outra decisão importante foi tomada e surpreendente, a apresentações das escolas ocorreriam num único dia e, as escolas entrariam na Avenida do Samba com foliões vestido de camisetas, bateria, samba de enredo, casal de mestre-sala e porta-bandeira e uma ala com fantasias. A festa passou se chamar “Carnaval fora de época” e não haveria disputa entre as agremiações que desfilariam, no caso Filhos do Cartola, Leão da Estradinha, Unidos da Ponta do Caju, Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, Filhos da Gaviões, Acadêmicos do Litoral e União da Ilha.


 

Estrutura é montada e desmontada na Avenida do Samba

No dia 28 de novembro nova reportagem no site informou que a Avenida Maximiano da Fonseca seria bloqueada parcialmente para montagem de estrutura do Carnaval e, a partir do dia 30, o bloqueio seria total da avenida para o desfile das escolas de samba no dia 3 de dezembro. Porém, cinco dias após, uma nota oficial informa o cancelamento de mais uma data do Carnaval. Em respeito às vítimas do time de futebol catarinense, a Chapecoense, uma nova data para o “Carnaval fora de época” seria definida. Com o cancelamento a estrutura foi desmontada.
 

Última data seria o Reveillón

No dia 15 deste mês nova reportagem no site da prefeitura informou a última data para a realização do Carnaval, o desfile das escolas de samba seria no Reveillón.

Mais uma vez, AESP e Prefeitura definiram para o dia 31 de dezembro a realização dos desfiles das agremiações como festividade para o Carnaval. O local para as comemorações simultâneas da entrada do Ano Novo e também para os festejos de Momo seria a Praça de Eventos Mário Roque.

A apresentação das escolas de samba ocorreria desta vez, por determinação expressa do Tribunal de Contas do Paraná (TCEPR), tendo em vista que as escolas receberam em dezembro de 2015 recursos para realizar o desfile em fevereiro deste ano.

Leia também:
Últimas Notícias
PUBLICIDADE
Publicidade Jornal dos Bairros | Informação com Resultado
Teatro
Diogo Portugal - Partiu Portugal
Cinema
Passageiros
Cinema
Moana: Um Mar de Aventuras
COLUNISTAS
Notícias mais lidas
Publicidade Jornal dos Bairros | Informação com Resultado