Facebook
Twitter
Twitter
Google +
Home  |  Quem Somos  |  Editoriais  |  Classificados  |  Clube do Assinante  |  Fale Conosco
Ed. 467 de 19 de junho
Publicidade legal
04/11/2016 às 12:49
João Arruda desmente boato sobre vitória de 7 a 0 que derrubou coligação PMDV/PV

Na semana os bastidores políticos de Paranaguá davam como certa a notícia que o Diretório Estadual do PMDB do Paraná havia revertido, em segunda instância, a sentença que garantiu a coligação majoritária e proporcional entre PV e PMDB que deu a vitória para Marcelo Roque como prefeito e reeleito o vereador Marcus Roque (PMDB) e eleito Gilson Marcondes (PV).

Os rumores já davam como certa a queda de ambos os vereadores e a assunção para Câmara Municipal dos suplentes, Pastor Darci Borba (PSC) e Sardinha (PPL).

Até mesmo o placar da votação foi repassado de boca em boca, com a unanimidade de 7 a 0 no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR). Isto porque, o Secretário Geral do partido no Paraná, o Deputado Federal João Arruda, em entrevista ao JB, garantiu que a decisão da 1ª Vara Civel de Paranaguá, assinada pela Juíza de Direito Substituta, Dra. Pamela Dalle Grave Flores, que concedeu liminar ao Diretório Municipal suspendendo a proibição da coligação com o PV, imposta pelo PMDB do Paraná, não era de competência da Justiça comum e sim a eleitoral.

Para o Secretário Geral do PMDB o assunto se tratava de matéria para ser discutida no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e por isso a decisão dada não teria nenhum efeito.

O deputado disse ainda ao JB que, se houvesse mesmo liminar neste sentido, a discussão seria no TRE e não na justiça comum. Se houver qualquer tipo de decisão, o Diretório entrará com recurso porque nada é definitivo.
 

“A princípio entendo que é matéria para o Tribunal Eleitoral e não o Tribunal da justiça comum” defendeu João Arruda.
 

Procurado pelo JB para confirmar a veracidade dos boatos, o deputado federal disse não serem verdadeiros e que desconhece a existência de recursos neste sentido e ressalta que o Diretório não prosseguiu com a ação. Justificou ainda que o adversário político do PMDB nesta eleição não era Marcelo Roque e tampouco Alceuzinho Maron e sim o jornalista André Pioli que, segundo Arruda, era o candidato do governador Beto Richa (PSDB).

Últimas Notícias
PUBLICIDADE
Publicidade Jornal dos Bairros | Informação com Resultado
Cinema
A Bela e a Fera
Cinema
Kong: A Ilha da Caveira
Cinema
Logan
COLUNISTAS
Notícias mais lidas
Publicidade Jornal dos Bairros | Informação com Resultado